Miranda Computação arrecada 2 toneladas de lixo eletrônico na semana do meio ambiente

tribuna

 

Fonte: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/campanha-arrecada-2-toneladas-de-lixo-eletra-nico-na-semana-do-meio-ambiente/349447

MPRN adere à Campanha do Lixo Eletrônico

O Ministério Público do Rio Grande do Norte aderiu à Campanha do Lixo Eletrônico promovida pela empresa Natal Reciclagem como parte da semana do meio ambiente. A Procuradoria-Geral de Justiça, em Candelária, será Ecoponto de coleta no período entre 6 a 10 de junho.

A ação é a sexta campanha do lixo eletrônico promovida pela Natal Reciclagem em comemoração à Semana do Meio Ambiente 2016. O objetivo é conscientizar a população ao problema do lixo eletrônico e com a oportunidade para que se desfaça de diversos equipamentos eletrônicos em desuso, destinando-os de forma ambientalmente adequada.

Para a coordenadora do Centro de Apoio às Promotorias do Meio Ambiente (CAOP-MA), promotora de Justiça Mariana Marinho Barbalho, o destino correto desse tipo de lixo é de suma importância. “Uma vez expostos ao sol e/ou chuva, alguns desses equipamentos podem entrar em combustão ou liberar substâncias tóxicas para o solo e lençóis freáticos, contaminando-os. Além disso, esse tipo de trabalho diminui o volume de lixo que é levado aos aterros sanitários e lixões”, explicou.

Nesta campanha serão recebidos celulares, carregadores, notebook, nobreak, estabilizadores, tablet, CPU, monitor, TV, impressora, modem, CD-ROM, telefone, DVD, vídeo cassete, rádio, caixa de som, relógio, microondas, liquidificadores, secadores, exaustores, ventiladores, pendrives, central telefônica, fios, cabos elétricos, fone de ouvido, teclado, mouse, controle remoto, câmera fotográfica, decodificador, geradores, placas de circuitos, dentre outros.

A empresa esclarece que o descarte de grandes geradores ou elevadas quantidades de lixo, oriundos de empresas por exemplo, serão destinados ao Ecoponto fixo, na sede da Natal Reciclagem, localizada na Rua Adolfo Gordo, 2279 na Cidade da Esperança.

A idealizadora da campanha alerta ainda que lâmpadas não serão recebidas nesta edição devido ao alto risco de acidente com os demais resíduos. Nesse caso, orienta-se que estas sejam devolvidas aos lojistas ou revendedores de seus fabricantes que, de acordo com a Lei 12.305/2010, são obrigados a realizarem sua própria logística reversa.

Após finalizada a campanha, os resíduos serão transportados para a sede da Natal Reciclagem onde serão pesados, quantificados, descaracterizados e desmontados, a fim de que sejam enviados para as devidas indústrias de reciclagem e processamento final de cada item.

Após todo esse processo, o que antes era lixo será transformado em matéria-prima para a fabricação de um novo produto. Mais informações acerca da campanha: (84) 3081-2525.

 

Fonte: http://www.mprn.mp.br/portal/inicio/noticias/7466-mprn-adere-a-campanha-do-lixo-eletronico

 

OAB/RN recebe certificado da campanha de arrecadação de lixo eletrônico

Durante a reunião do Conselho Seccional desta quinta-feira (16), a Ordem dos Advogados do Brasil no Rio Grande do Norte recebeu certificado pela participação na 6ª Campanha de Arrecadação de Lixo Eletrônico de Natal, realizada na Semana de Meio Ambiente.  O documento foi entregue  pelo diretor da Natal Reciclagem, Jurandir Nunes, ao presidente da OAB/RN, Paulo Coutinho e ao presidente da Comissão de Meio Ambiente, Urbano Medeiros.

No período de 01 a 10 de junho, foi montado na sede da Ordem um ponto de coleta onde foram arrecadados cerca de 400kg de lixo eletrônico que receberão destinação correta.

Por: Alice Soares

Fonte: http://oab-rn.org.br/2013/noticias/9093/oabrn-recebe-certificado-da-campanha-de-arrecadao-de-lixo-eletrnico#!prettyPhoto/0/

 

oab

Saiba dos perigos do descarte irregular de material eletrônico

Doenças cerebrais, ósseas, digestivas e outras patologias podem ser geradas com o descarte inadequado do lixo eletrônico na natureza. O manuseio correto desse tipo de material é essencial para a preservação do meio ambiente e, consequentemente, da saúde humana.

Durante toda a semana que se passou foi realizada uma campanha em Natal para recolhimento de lixos eletrônicos em nove pontos diferentes da cidade com o objetivo de conscientizar a população quanto ao despejo desses rejeitos. A campanha acontece há seis anos, desde 2011, e neste período já arrecadou 80 toneladas desse tipo de lixo.

Entretanto é preciso atentar para os períodos do ano que estão além da Semana de Meio Ambiente. É o que alerta Jurandir Nunes, diretor de Sustentabilidade da Natal Reciclagem, única empresa que tem credenciamento ambiental para realizar o trabalho.

Segundo Nunes, o Eco Point da Natal Reciclagem, que fica na Cidade da Esperança, foi aberto em janeiro desse ano e recebe em qualquer dia todos os tipos de material de descarte do lixo eletrônico. “Podem deixar aqui qualquer quantidade que recebemos. Há ainda um valor pago para o quilo de material”, diz.

O processamento desse material e a destinação ficam a cargo da empresa. De acordo com o que explicou Jurandir Nunes, depois de recebido, o material é desmontado pelos profissionais da Natal Reciclagem.

O lixo é separado por tipificação e depois encaminhado para as indústrias que fazem o reuso, localizadas, em sua maioria, no Sudeste. Nunes conta que as placas eletrônicas que compõem os sistemas dos aparelhos têm uma destinação mais complexa.

Depois de vendidas, essas peças são colocadas em contêineres e enviadas para a Europa, para países como Alemanha e Bélgica. O motivo é que, segundo Nunes, no Brasil não há como realizar o trabalho, que exige mais especialização por conta da variedade de metais existente nos equipamentos.

“Depois esse material é separado e levado para empresas que vão reutilizar na confecção de novos materiais”, explica Jurandir Nunes.

O diretor de Sustentabilidade conta que ainda há muita falta de informação por parte da comunidade, que não procura o Eco Point para entregar o lixo eletrônico.

Para se ter uma ideia, os potiguares são responsáveis pela produção de 5 mil toneladas de lixo eletrônico por ano, desses, apenas 0,5% recebem o destino correto, segundo dados da Natal Reciclagem. No Brasil, conforme relatório da ONU, somente durante o ano de 2014 foram produzidos 1,4 milhão de toneladas de resíduos eletrônicos.

A campanha realizada durante a Semana do Meio Ambiente arrecadou no ano passado 1,5 toneladas e aconteceu somente em Natal. Em 2016, ainda não se tem os números fechados de quando se arrecadou, mas a expectativa é de que o número seja superado, pois o projeto se estendeu para a cidade de Mossoró.

Endereço Eco Point Natal:

Natal Reciclagem – Rua Adolfo Gordo, 2279, bairro Cidade da Esperança (Funcionamento: Seg à Sex – das 7h30 às 11h30 / 13h30 às 17h30).

Exemplo de objetos que se configuram como lixo eletrônico:

Celulares, carregadores, notebook, nobreak, estabilizador, tablet, CPU, monitor, TV, impressora, modem, CD-ROM, telefone, DVD, vídeo cassete, rádio, caixa de som, relógio, pendrive, fios, cabos elétricos, fone de ouvido, teclado, mouse, controle remoto, câmera fotográfica, retroprojetor, placas de circuitos, conectores, gravador, scanner, swith, ipod, mp3, calculadora, lanterna, auto falante, antena, receptor, webcam, microfone.

Danos à saúde

Confira abaixo os principais efeitos ao organismo causados por elementos e substâncias nocivas presente nesses equipamentos:

Chumbo:

Causa danos ao sistema nervoso e sanguíneo

Onde é usado: Computador, celular, televisão

Mercúrio:

Causa danos cerebrais e ao fígado

Onde é usado: Computador, monitor e TV de tela plana

Cádmio:

Causa envenenamento, danos aos ossos, rins e pulmões

Onde é usado: Computador, monitores de tubo antigos, baterias de laptops

Arsênico:

Causa doenças de pele, prejudica o sistema nervoso e pode causar câncer no pulmão

Onde é usado: Celular

PVC:

Se queimado e inalado, pode causar problemas respiratórios

Onde é usado: Em fios, para isolar corrente

Belírio:

Causa câncer no pulmão

Onde é usado: Computador, celular

Retardantes de chamas (BRT):

Causam desordens hormonais, nervosas e reprodutivas

Onde é usado: Diversos componentes eletrônicos, para prevenir incêndios

Fonte: http://novojornal.jor.br/cotidiano/saiba-dos-perigos-do-descarte-irregular-de-material-eletronico

2

Nossos Clientes

clientes1

Campanha do Lixo Eletrônico 2016

campanho 2016

Descarte corretamente os rejeitos eletrônicos

A destinação adequada de aparelhos e equipamentos atesta a gestão eficiente da empresa e pode ser um diferencial competitivo.
O computador de sua empresa quebrou? Queimou uma lâmpada no escritório? Acabou a carga das pilhas? Garanta a responsabilidade ambiental do seu empreendimento e se desfaça desses produtos eletrônicos no local apropriado.

Boas práticas de gestão não dependem somente da aquisição de novos equipamentos, mas também do descarte adequado daqueles itens que não servem mais.

Estima-se que cada brasileiro descarte uma média de 2,6 quilos de lixo eletrônico anualmente. Na indústria, comércio ou setores produtivos, que trabalham com grande quantidade de aparelhos, esse número é ainda maior.

Com o Plano Nacional de Resíduos Sólidos, sancionado em 2010, a destinação dos rejeitos foi regulamentada, com cláusula especial para o lixo eletrônico. O descumprimento da legislação pode gerar multas para o empreendedor e prejudicar a imagem da organização.
Descarte indevido
O descarte inadequado de refugos eletrônicos pode desencadear uma série de problemas. O principal deles é a contaminação do meio ambiente com substâncias nocivas, entre elas, metais pesados como mercúrio, berílio e chumbo, altamente prejudiciais à saúde humana e de animais e plantas.

Se jogado no lixo comum, equipamentos como baterias, placas eletrônicas, celulares, monitores e componentes informáticos podem liberar essas substâncias, contaminando o solo e o lençol freático.

A queima libera fumaça tóxica, que contamina o ar, podendo provocar diversos danos ao homem. Além disso, os itens plásticos e metálicos demoram séculos para se decompor, poluindo o meio ambiente por várias gerações.
Destinação dos rejeitos
Para evitar que o lixo eletrônico ocasione problemas, é necessário que a empresa adote medidas simples e permanentes para dar o devido destino aos aparelhos que não servem mais.

Para a coleta de baterias e pilhas, por exemplo, basta um coletor plástico identificado em um local de fácil acesso. Depois, é só solicitar que empresas especializadas na reciclagem desse material recolha o que foi descartado.

Já os componentes eletrônicos, a exemplo de monitores, celulares e peças de informática, devem ser armazenados em lugar seco e ventilado. A fim de evitar que a umidade danifique as peças internas. Sendo enviados em seguida para locais apropriados de descarte.

Várias cooperativas e empreendimentos de reciclagem de lixo eletrônico estão sendo organizados em todo o país. Verifique qual a mais próxima em sua região.

Outra opção é saber se a empresa que fabricou o produto não dispõe do sistema de logística reversa, no qual o equipamento sem uso pode ser devolvido diretamente para o produtor. A implementação desse tipo de serviço é exigência do Plano Nacional de Resíduos Sólidos.

Lâmpadas fluorescentes exigem rigorosa atenção no descarte, pois possuem mercúrio em seu interior. É necessário então acomodá-las de maneira cuidadosa. Para evitar que quebrem, devem ser embrulhadas com jornal ou plástico bolha. As lâmpadas devem ser descartadas em locais apropriados de coleta.
Vantagens para a empresa
O descarte correto dos resíduos caracteriza uma boa gestão das rotinas da empresa. Também podem constituir um diferencial competitivo, principalmente em relação ao marketing verde.

Implementar o sistema de coleta seletiva, com a devida atenção para o descarte dos materiais eletrônicos, pode render selos de responsabilidade ambiental à organização. Reconhecimento que pode abrir caminho para novos nichos de mercado.

Além disso, o descarte correto favorece o uso racional dos recursos, incentivando práticas de reciclagem e fortalecendo novas empresas que surgem nesse segmento.

Saiba mais
Precisa do endereço dos locais especializados na coleta de material eletrônico? No site E-Cycle, é possível fazer a busca por tipo de rejeito.
Matéria da Agência Sebrae de Notícias explica por que os rejeitos eletrônicos não devem ser considerados lixo: O lixo que não é lixo.

Fonte: http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/descarte-corretamente-os-rejeitos-eletronicos,0cedd15a9567d410VgnVCM1000003b74010aRCRD

 

WP_20160610_17_00_59_Pro

Campanha de recolhimento de lixo eletrônico termina hoje

DEPOSITEimage002

Os potiguares poderão descartar seus equipamentos eletrônicos em desuso ou quebrado para dar o destino correto até esta sexta-feira (10) nos ecopontos localizados na loja Miranda da Prudente de Morais, em Natal, e do Partage Shopping Mossoró. A campanha iniciada na última segunda-feira é promovida pela Miranda em parceria com a Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Mossoró (ASCAMAREM) e a Natal Reciclagem, que receberão o material para desmonte e reciclagem. Além de recolher o lixo e dar o destino correto, o objetivo da campanha é conscientizar a população dos perigos do descarte inadequado e chamar atenção do poder público para o problema que vem se agravando a cada ano pela falta de um local adequado do governo onde as pessoas possam despejar seus eletrônicos. “No ano passado, a ação aconteceu apenas em Natal e arrecadou cerca de 1,5 toneladas de lixo eletrônico. Este ano, com a adesão dos mossoroenses, esperamos que este número seja ainda maior, mas para isso precisamos contar com uma maior participação e consciência da população”, afirma Afrânio Miranda, diretor administrativo da Miranda.

 Para se ter uma ideia, os potiguares são responsáveis pela produção de 5 mil toneladas de lixo eletrônico por ano, desses, apenas 0,5% recebem o destino correto, segundo dados da Natal Reciclagem. No Brasil, conforme relatório da ONU, somente durante o ano de 2014 foram produzidos 1,4 milhão de toneladas de resíduos eletrônicos. “É importante que hajamos no sentido de promover ações que possam tentar diminuir os danos do lixo eletrônico ao meio ambiente, pois o Brasil é atualmente o campeão em produção desse tipo de lixo na América Latina e ainda não possui uma política pública de descarte adequada”, ressalta.  Segundo o empresário, o lixo eletrônico cresce 3 vezes mais do que o lixo comum e possui alguns materiais como chumbo, mercúrio, cádmio e arsênio que são prejudiciais à saúde humana e não devem ser acumulados em casa e nem descartados junto ao lixo comum. “Para se ter uma noção, só o celular possui de 500 a 1000 substâncias químicas, algumas altamente poluentes, e esses aparelhos vêm se renovando cada vez mais rápido”, acrescenta.

Grandes volumes

O descarte para grandes geradores ou empresa com quantidades em Natal deverá ser feito direto a Natal Reciclagem – Rua Adolfo Gordo, 2279, bairro Cidade da Esperança (Funcionamento: Seg à Sex – das 7h30 às 11h30 / 13h30 às 17h30). Em Mossoró, grandes volumes devem ser direcionados à ASCAMAREM – Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Mossoró – Rua Aderaldo Felix Bezerra, 1001, bairro Santa Helena, Mossoró (Funcionamento: Seg à Sex – das 7h às 17h).

Material arrecadado

Nesta Campanha, serão recebidos: Celulares, carregadores, notebook, nobreak, estabilizador, tablet, CPU, monitor, TV, impressora, modem, CD-ROM, telefone, DVD, vídeo cassete, radio, caixa de som, relógio, pendrive, fios, cabos elétricos, fone de ouvido, teclado, mouse, controle remoto, câmera fotográfica, retroprojetor, placas de circuitos, conectores, gravador, scanner, swith, ipod, mp3, calculadora, lanterna, auto falante, antena, receptor, webcam, microfone.

Danos à saúde

Confira abaixo os principais efeitos ao organismo causados por elementos e substâncias nocivas presente nesses equipamentos:

Chumbo: Causa danos ao sistema nervoso e sanguíneo

Onde é usado: Computador, celular, televisão

Mercúrio: Causa danos cerebrais e ao fígado
Onde é usado: Computador, monitor e TV de tela plana

Cádmio: Causa envenenamento, danos aos ossos, rins e pulmões
Onde é usado: Computador, monitores de tubo antigos, baterias de laptops

Arsênico: Causa doenças de pele, prejudica o sistema nervoso e pode causar câncer no pulmão
Onde é usado: Celular

PVC: Se queimado e inalado, pode causar problemas respiratórios
Onde é usado: Em fios, para isolar corrente

Belírio: Causa câncer no pulmão
Onde é usado: Computador, celular

Retardantes de chamas (BRT): Causam desordens hormonais, nervosas e reprodutivas
Onde é usado: Diversos componentes eletrônicos, para prevenir incêndios.

Fonte: http://www.pontodevistaonline.com.br/campanha-de-recolhimento-de-lixo-eletronico-termina-hoje/

 

Onde descartar lixo eletrônico em Natal?

Quem acumula lixo eletrônico em casa, mas não sabe como descartá-lo, tem a oportunidade de dar a destinação correta durante essa semana nos seguintes pontos de coleta: Miranda Prudente de Morais, Natal Shopping, UNI-RN, Sebrae-RN, OAB-RN, Ministério Público-RN e no shopping CCAB-Sul. Todos os espaços são Ecopontos espalhados pela cidade para a coleta de eletroeletrônicos durante a Semana do Meio Ambiente, de 6 a 10 de junho. A iniciativa é organizada pela empresa Natal Reciclagem, que incentiva a prática da cidadania por meio da conscientização ambiental e recebe como ponto fixo, durante todo o ano, os descartes eletrônicos.

Serão recebidos todos os tipos de materiais eletrônicos, como celulares, carregadores, notebooks, CD-ROM, telefones, relógios, micro-ondas, fios, microfones, entre outros. Apenas as lâmpadas não serão recolhidas, mas podem ser entregues diretamente aos lojistas e revendedores de seus fabricantes, conforme previsão em lei. Promovida pelo sexto ano, a Campanha do Lixo Eletrônico já arrecadou desde 2011 mais de 80 toneladas de resíduos, valor que não corresponde a 1% do total gerado na cidade.

Grandes volumes

O descarte para grandes geradores ou empresa com quantidades em Natal deverá ser feito direto a Natal Reciclagem (Rua Adolfo Gordo, 2279, bairro Cidade da Esperança, de segunda à sexta, das 7h30 às 11h30 / 13h30 às 17h30).

Destino

Após o período de coleta, o material é transportado para o ecoponto fixo da Natal Reciclagem, onde será pesado, quantificado, desmontado e separado para envio às devidas indústrias de reciclagem. Nelas, o eletroeletrônico vira matéria-prima para a fabricação de um novo produto.

 

Fonte: http://www.natalpost.com.br/blog/mais/shopping-de-natal-tem-ponto-de-entrega-para-lixo-eletronico

e1afcd4954f691f102c6814c0d13a5aa3d6d0c7d5dd9dd7d58e1478cd7f8248c